Intenção de consumo e confiança do empresário em dezembro são os melhores registrados nos últimos cinco anos

20 dez 2019

Crescimento maior ocorreu entre as famílias com renda mensal superior a dez salários mínimos

Seguindo uma curva ascendente a partir de outubro, o Índice de Intenção de Consumo das Famílias (ICF), apurado pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) e divulgado pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Paraná (Fecomércio PR), manteve-se em crescimento no Paraná. O indicador passou de 108,6 pontos em novembro para 115,0 pontos neste mês, equivalente a um aumento de 5,9%. Os números apresentam um cenário favorável, diferente do registrado na pesquisa nacional, que atingiu apenas 96,3 pontos.

A maior elevação ocorreu entre as famílias com maior poder aquisitivo, entre as quais o índice subiu 7,2% na variação mensal, motivado principalmente pela alta na perspectiva profissional, momento para duráveis e compras a prazo. Entre as famílias de menor renda, o crescimento foi de 5,7%, com destaque para os quesitos emprego atual e perspectiva profissional.

Entre os subindicadores, o maior crescimento registrado foi a Perspectiva Profissional, apresentando 22,4 pontos entre as famílias com renda de mais de dez salários mínimos, seguido de 12,8 nas famílias com renda até dez salários. Esses dados revelam que os trabalhadores do estado vislumbram aumento de salários nos próximos meses.

Cabe destacar, que o índice apresentado no mês de dezembro é o melhor resultado dos últimos cinco anos.

Índice de Confiança do Empresário em dezembro

Com a tendência do consumo crescente das famílias, a curva de confiança do empresário do comércio paranaense também segue em elevação no estado, desde agosto deste ano. O índice registrado em dezembro no Paraná foi de 127,2 pontos, tendo acréscimo de 3,0% em relação ao mês anterior. Este é o maior índice registrado no estado em dezembro desde2012, quando o indicador 121,0 pontos.

Quando os dados comparados são com dezembro de 2018, o crescimento foi ainda maior, chegando a 11,7%. O indicador revela que a confiança do empresário paranaense é superior à média nacional, que chegou a 125,1 pontos no mês.

O subindicador Condições Atuais do Empresário do Comércio (ICAEC), uma avaliação sobre as condições atuais da economia, do comércio e da própria atividade comercial, mostrou um aumento de 38,4% frente ao mesmo período do ano passado. Quando se tratam das variáveis Expectativa do Empresário do Comércio, no ano houve um crescimento de 1,1%, e os Investimentos do Empresário do Comércio aumentaram em 8,3%. Os dados registrados pela pesquisa da CNC e da Fecomércio PR mostram que o empresário está confiante na melhora da economia e da atividade comercial a curto prazo.