Embaixador da Ucrânia no Brasil visita Fecomércio PR

27 jun 2019
A apresentação do embaixador da Ucrânia reuniu representantes da Fecomércio, sindicatos e empresários. Foto: Ivo Lima

Maior país inteiramente no continente europeu, a Ucrânia tem fortes laços com o Paraná. O estado abriga aproximadamente 80% de uma população de mais de um milhão de imigrantes, que começaram a chegar em 1891. As primeiras famílias se estabeleceram na colônia de Rio Claro, onde foi constituído o município de Mallet. Mas foi Prudentópolis que recebeu o maior número de imigrantes e hoje abriga em torno de 38 mil ucranianos e descendentes. Em Curitiba vivem cerca de 33 mil ucranianos e descendentes.

Visando estreitar ainda mais esse vínculo, o presidente do Sistema Fecomércio Sesc Senac PR e vice-governador do Paraná, Darci Piana, recepcionou, na manhã de ontem (26), na sede da Fecomércio PR, o embaixador da Ucrânia no Brasil, Rostyslav Tronenko. O embaixador proferiu a palestra “Oportunidades de Negócios entre Brasil e Ucrânia”. O evento também contou com a presença do Cônsul Honorário da Ucrânia em Curitiba, Mariano Czaikowski; do diretor de relações internacionais da Fecomércio PR, Rui Lemes; do presidente da Associação Brasileira das Agências de Viagens do Paraná (Abav-PR), Antônio João Monteiro de Azevedo; do Desembargador do Tribunal de Justiça do Estado do Paraná, João Kopytowski; do diretor da Associação de Comércio Exterior do Brasil (AEB), Zulfiro Antônio Bósio, e de representantes de sindicatos e empresários de diversos setores.

O embaixador destacou que o principal objetivo do encontro foi falar sobre as oportunidades de negócios que a Ucrânia oferece. Em sua apresentação, Tronenko informou que o PIB da Ucrânia cresceu 8,4% de 2016 a 2018 e o percentual de investimentos estrangeiros aumentou 8% no ano passado. A economia do país tem como destaques a produção alimentos e bebidas, indústria farmacêutica, tecnologia da informação e o turismo.

“Vemos o Brasil como parceiro estratégico e forma de substituir o mercado russo. É um caminho de duplo sentido: além de apresentar produtos e serviços para o Brasil, também queremos abrir o mercado ucraniano, que tem Zona de Livre Comércio com a União Europeia, Canadá e países do Médio Oriente. Destacamos os laços humanos que unem o Estado do Paraná e meu país. São várias gerações de ucranianos que aqui chegaram há 130 anos e moldaram economicamente, politicamente e culturalmente o Sul do Brasil”, afirmou Tronenko.

A Ucrânia exporta para o Brasil principalmente produtos farmacêuticos, com destaque para a insulina, aço, eletrodos de carvão, aparelhos de telecomunicação e fertilizantes. No outro sentido, o país importa do Brasil café, fumo, amendoins, açúcar, carne, tratores e outros produtos alimentícios.

Um dos destaques da fala do embaixador foram os atrativos turísticos da Ucrânia, que dá isenção de vistos para os brasileiros por um período de 90 dias. O país do Leste Europeu recebeu 14,2 milhões de turistas de todo o mundo em 2018.

Piana mencionou a forte ligação que o Sul do Brasil possui com a Europa. “No entanto, ainda há certa resistência em relação aos países do Leste Europeu, por conta do histórico de interferência da antiga União Soviética. E nada disso existe mais, ainda que existam alguns conflitos pontuais na região. Precisamos desmistificar isso, mostrar os atrativos do Leste Europeu, começar rotas novas e novos caminhos para o turismo”, reiterou o presidente do Sistema Fecomércio Sesc Senac PR.

Transferência do Consulado da Ucrânia

Durante o encontro, o embaixador Rostyslav Tronenko entregou a nova Carteira de Registro Diplomático (CRD) do Ministério das Relações Internacionais ao cônsul da Ucrânia em Curitiba, Mariano Czaikowski, oficializando a transferência do Consulado de Paranaguá para Curitiba.

Texto: Karla Santin – jornalismo@fecomerciopr.com.br