Nova era para o Brasil

13 maio 2016

É possível que o futuro tenha chegado ao país com a troca forçada de presidentes que o processo de impeachment acarretou. Michel Temer fará um governo interino, com prazo para terminar, mas poderá se credenciar a governar até o fim do mandato em 2018, se oferecer confiança, introduzir medidas sólidas para restabelecer o fluxo da economia e contar com apoio no Congresso Nacional.

O governo Dilma inviabilizou-se por não gerar nenhum desses três atributos. Sem sustentação parlamentar, sem iniciativa para destravar a atividade econômica e sem a confiança da população, a presidente da República viu seu prestígio escorrer pelo meio dos dedos. Seus últimos dias de poder foram melancólicos, demonstrando sua incapacidade de responder às demandas apresentadas pelos mais diversos segmentos da sociedade.

O país está carente de lideranças e necessitado de mudanças.  Os próximos meses não representam apenas a chance da vida de Michel Temer. Significam também a oportunidade de toda a população para superar a crise. Que surja uma nova era para o Brasil.

Darci Piana
Presidente do Sistema Fecomércio Sesc Senac Paraná